residencial Cobrador da SINDKOSAN passa mal e morre no Hospital Cleriston Andrade - São Gonçalo Agora

Cobrador da SINDKOSAN passa mal e morre no Hospital Cleriston Andrade

O jovem Marcos Moreira, conhecido como "Peu", cobrador da SINDIKOSAN, Associação dos Kombeiros de São Gonçalo dos Campos, morreu por volta das 4h dessa madrugada, dia 10, no HGCA - Hospital Geral Cleriston Andrade, em Feira de Santana.
Segundo informações, "Peu", que tinha aproximadamente 28 anos, era morador do bairro Boqueirão em São Gonçalo dos Campos, passou mal no final da tarde desta quarta-feira (09), no ponto da SINDIKOSAN em Feira de Santana, foi socorrido por colegas de trabalho, e veio a óbito no HGCA.

Seguindo informações de pessoas que estavam no pondo no momento do ocorrido, cerca de três motoristas da associação negaram a prestação de socorro a Marcos Moreira. A direção da associação falou para o São Gonçalo Agora que vai apurar as denuncias e posteriormente prestará esclarecimentos sobre o caso.

Vários comentários em repúdio a omissão de socorro foi publicado na página do São Gonçalo Agora no Facebook. Em um dos comentários, uma internauta relata o momento do socorro e conta como tudo aconteceu. Veja abaixo:

"Uma amiga de Conceição da Feira viu tudo... viu inclusive quando um grupo de mulheres, provavelmente cobradoras, carregavam um jovem sem camisa no colo apressadamente, certos momentos quando pesava, elas o colocavam no chão e pagavam outra vez! Andaram alguns metros afastando-se do ponto, passando pela Presidente Dultra onde carros e pessoas só observavam e ninguém fazia absolutamente nada! Aproximou-se um rapaz mais forte que o carregou no colo com mais força, foi ai que dentre eles alguém se jogou na pista e parou um táxi que passava pela avenida e o colocaram dentro para prestar o devido socorro!
Ai eu volto e afirmo: até poderia ser a hora dele, até poderia ter chegado o momento dele partir, mas será que se tivesse ocorrido o devido socorro em tempo hábil ele teria morrido?
Me parece estranho em um horário de "pico", por volta das 17:00, no ponto em Feira de Santana onde com certeza teria no mínimo uns 5 carros parados esperando para "descer" rumo a São Gonçalo, esse rapaz ter sido socorrido por colegas de trabalho a pé?
Meu Deus, não estou aqui para julgar ninguém e nem apontar erro alheio, mas sinceramente as circunstâncias me parecem óbvias, infelizmente!
Estou chocada com tamanha crueldade! Uma pessoa que omite socorro é tão perigosa quanto alguém que atira para matar!
Espero sinceramente que essa situação seja investigada!"


Ainda não há informação da causa da morte.

São Gonçalo Agora/Sandro Araújo
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo