residencial Cinco meses após prometer demissões, governo cortou apenas 18,7% - São Gonçalo Agora

Cinco meses após prometer demissões, governo cortou apenas 18,7%

Votações duram o dia todo e podem ser decisivas para ambos os partidos

Cinco meses depois da presidente Dilma Rousseff ter anunciado uma reforma administrativa para cortar gastos, o governo ainda não terminou a implementação de medidas como a extinção de 30 secretaria nacionais vinculadas aos ministérios e o corte de 3 mil dos 22 mil cargos comissionados.

A primeira fase que extingui oito ministérios também foi criada a Comissão Permanente de Reforma do Estado, com o objetivo de aprimorar os instrumentos de transparência e governança, além de controle da administração pública.

Pelas estimativas da equipe econômica, a redução do número de comissionados e a extinção de secretarias gerariam redução de R$ 200 milhões nos gastos públicos e, segundo a presidente Dilma, tornariam o Estado mais “ágil”.

Dos 3 mil cargos a serem extintos, apenas 18,7% foram eliminados. Todos os cargos cortados são de Direção e Assessoramento Superior (DAS)

Segundo o Ministério do Planejamento, o corte dos demais cargos ainda passa por análise técnica de cada órgão do governo.

Em outubro do ano passado, Dilma também anunciou que o governo extinguiria 30 secretarias vinculadas a ministérios. Segundo o Planejamento, oito secretarias foram eliminadas. O ministério informou que os órgãos federais ainda fazem análises técnicas para concluir essa parte da reforma administrativa.
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo