residencial Rejeição a Dilma chega a 82,8% em Pernambuco e 58% querem impeachment - São Gonçalo Agora

Rejeição a Dilma chega a 82,8% em Pernambuco e 58% querem impeachment

Levantamento do Instituto Paraná feito em Pernambuco revelou que a rejeição à presidente da República, Dilma Rousseff (PT), atingiu 82,8%. Apenas 14,7% a apoiam e 2,5% não quiseram ou não souberam opinar. Outro dado consolidado na entrevistas é que a maioria dos eleitores (58,6%) são favoráveis ao impeachment de Dilma e 33,3% contrários. Para 5,9% não faz diferença e 2,2% não souberam ou não quiseram opinar a respeito.

Cenário eleitoral

Se as eleições presidenciais fossem hoje, o ex-presidente Lula (PSDB) apareceria na frente com 26% dos votos e disputaria o segundo turno contra o senador Aécio Neves (PSDB), que teve 24,8%. Em terceiro aparece Marina Silva (Rede) com 21,6%, seguida por Ciro Gomes (PDT) com 4,6% e Jair Bolsonaro (PP) com 4,2%. Os demais candidatos não atingiram 1%. Outros 9% não votariam em nenhum candidato e 8,2% não souberam opinar.

Com Geraldo Alckmin no lugar de Aécio, Lula lidera com 26,6% contra 24,1% de Marina, 19,5% de Alckmin, 5% de Ciro e 4,8% de Bolsonaro. Nesse caso, 9,8% não votariam em ninguém e 8,1% não souberam responder.

Se o candidato tucano for José Serra, Lula aparece em primeiro com 26,7%, Marina teria 25,1% e Serra 18,8%. Ciro Gomes teria 5,4% e Bolsonaro 4,6%. Nesse cenário, 9,7% não votariam em ninguém e 7,4% não souberam opinar.

Segundo Turno


Em eventual disputa de segundo turno entre Lula e Aécio, o tucano venceria com 42,3% contra 37,2% do petista. Outros 10,8% não votariam em nenhum deles e 9,7% não souberam opinar.

O Instituto Paraná entrevistou 1.350 eleitores em 56 municípios pernambucanos com checagem simultânea de 19,9% das entrevistas. O nível de confiança da pesquisa é de 95% com uma margem de erro de 2,5% para mais ou menos.
Compartilhe no Google+

About Sandro Araújo