residencial Continua um mistério o sumiço de Rosemeire em São Gonçalo - São Gonçalo Agora

Continua um mistério o sumiço de Rosemeire em São Gonçalo

Rosemeire Almeida dos Santos, 38 anos, conhecida como “Meire de Mariinha ou Tertuliano”, moradora do povoado da Fazenda Serrinha, entre a Fazenda Caiçara e Fazenda Tabua, zona rural de São Gonçalo Campos, saiu de casa na manhã desta segunda-feira (02/03) e não mais retornou ou entrou em contato com a família.

Iremos Almeida dos Santos
De acordo com Lidineia irmã de Rosemeire, sua irmã saiu por volta das 8h. Meire  se dirigia ao centro da cidade para receber a aposentadoria de sua mãe, colocar créditos no celular dentre outros serviços.

Segundo apurações de Lidineia, possivelmente Rosemeire só chegou até o ponto de transportes, conhecido como “ponto de Narcisa”, localizado às margens da BR-101. Por volta das 11h foi dada a falta de Rosemeire, pelo fato dela nunca demorar tanto fora de casa. Inúmeras ligações foram realizadas para o seu número, mas quando não tocava até cair na caixa de mensagens, a ligação nem completava.

No centro da cidade, familiares da desaparecida constataram com não foi realizado o saque da aposentadoria, como também, não foi notada a presença de Rosemeire nos locais que ela costumava visitar.

A queixa de seu desaparecimento foi prestada na manhã desta terça-feira (03/03) na delegacia local. Policiais estiveram vasculhando a região, porém nenhum vestígio, pista de seu sumiço foi detectado. Familiares e moradores continuam as buscas pelos matagais e localidades vizinhas.

Rosimeire estava vestida com uma blusa amarela e calça jeans.

Ainda segundo Lidineia, sua irmã não sofre nenhum tipo de doença, não usa drogas, não tem inimizade com ninguém e todos a consideram uma pessoa muito boa.

A delegada Drª Cristiane Oliveira já está investigando o caso.

São Gonçalo Agora/Sandro Araújo
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo