residencial Assassino de Inácio é condenado a 15 anos em regime fechado - São Gonçalo Agora

Assassino de Inácio é condenado a 15 anos em regime fechado

Aconteceu durante quase todo o dia desta quinta-feira (26/02), no Fórum Ministro João Mendes em São Gonçalo dos Campos, o julgamento de Jocivaldo Ferreira de Araújo, conhecido como “Pio”, 33 anos, acusado de assassinar a golpes de faca Inácio Moreira dos Santos, 28 anos, no dia 19 de junho de 2010, após uma discussão por causa de bombas de São João, na Rua Coronel João Pedreira, nesta cidade.

Jocivaldo foi condenado a 16 anos de reclusão em regime fechado, mas como confessou o crime a pena foi reduzida para 15 anos. A sentença foi proferida pela MM juíza Cristiane Esperon. O júri, formado por 7 pessoas, também teve sua presidência. A promotora de Justiça foi a Drª Laise de Araújo Carneiro, titular dessa comarca.

Com base no Código Penal Brasileiro, o réu cumprirá 2/3 da pena por se tratar de crime hediondo. Ele já está preso há 2 anos 9 meses e 26 dias. Sua pena real é: 12 anos 2 meses e 4 dias de reclusão. Como o réu trabalha na prisão, isso reduzirá sua pena. Três dias de trabalho reduz 1 dia de pena. Calcula-se que ele cumprirá algo em torno de menos que 9 anos em regime fechado se tiver bom comportamento.

De acordo com Hércules Oliveira, advogado de Jocivaldo, ele vai recorrer da sentença por considerar a pena muito alta para um réu primário, com bons antecedentes, e que está com problemas de saúde. Ainda vai tentar pela prisão domiciliar de Jocivaldo, uma vez que, segundo o advogado, o Conjunto Penal de Feira de Santana, não dispõe dos medicamentos que ele necessita.

De acordo o depoimento do réu nesta quinta, a bomba (fogo de artifício) não foi o motivo direto da sua reação, e sim, as ofensas e tentativas de agressões praticadas pela vítima e seus amigos. Esta versão não foi comprovada em sua defesa. As testemunhas de acusação, pessoas que presenciaram o crime, disseram não ter observado agressões, e que, se houve ofensas por parte da vítima, os mesmos não ouviram ou não lembram.
Inácio Moreira dos Santos
Inácio foi assassinado em junho de 2010. O assassino, Jocivaldo “Pio”, que segundo informações se assustou com o barulho de uma bomba tocada pela vítima, o esfaqueou com cerca de 4 golpes, que atingiram pulmão, rins e fígado.

Ainda de acordo com o depoimento de Jocivaldo, primeiro houve um desentendimento, e que foi resolvido. Ele já estava portando a arma. Foi em casa e voltou. Ao passar pelo mesmo local do desentendimento, Inácio tentou agredi-lo e ele se defendeu. Com base nos depoimentos de acusação, Inácio veio em direção aos amigos pedindo socorro e já ferido. Um depoente disse ter visto logo que segurou Inácio, uma pessoa escura passar fugindo do local em atitude suspeita. A vítima disse que Jocivaldo foi o agressor. Dois anos depois Jocivaldo confessou o crime.

Jocivaldo fugiu para São Paulo após o crime, mas foi preso durante uma blitz da Polícia Militar, em 12 de abril de 2012, no município de São Caetano do Sul. Recambiado para a Bahia, e após passar pela delegacia de São Gonçalo dos Campos, Jocivaldo passou a cumprir pena no Conjunto Penal de Feira de Santana, onde cumprirá o restante da pena.

Quando capturado, Jocivaldo tinha uma ordem de prisão preventiva, decretada em 29 de setembro de 2010.

São Gonçalo Agora/Sandro Araújo
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo