residencial 200 mil adolescentes não estão imunes ao Papiloma Víros na BA - São Gonçalo Agora

200 mil adolescentes não estão imunes ao Papiloma Víros na BA


Cerca de 200 mil adolescentes ainda não tomaram a vacina contra o HPV, Papiloma Vírus Humano, na Bahia, segundo informações do Ministério da Saúde.

Na segunda fase da campanha de vacinação, que começou no dia 1° de setembro, apenas 28% das jovens de 11 a 13 anos tomaram a segunda dose da vacina na Bahia. É o estado do nordeste com o menor índice de cobertura até agora.

O vírus é sexualmente transmissível e provoca lesões nos órgãos genitais que podem evoluir para o câncer de colo de útero, o terceiro tipo de câncer que mais mata mulheres no país. A doença é silenciosa e quando os sintomas aparecem já está em estado avançado.

A vacina contra o HPV tem que ser tomada em três doses. A segunda tem que ser seis meses depois da primeira e a última, a de reforço, cinco anos depois. A partir dessa segunda dose é que ela vai ter um pico maior dessas imunoglobulinas que significam proteção.

O vírus pode causar doenças graves como o câncer do colo de útero. A meta é vacinar 310 mil meninas de 11, 12 e 13 anos em todo o estado.

A vacina é segura e segundo os médicos os efeitos colaterais que algumas jovens tiveram não têm relação com essa vacina. Está relacionado a ansiedade do indivíduo, a expectativa da dor, o medo de injeção e isso pode ser um gatilho para ocorrência de eventos dessa natureza. A gente pecisa sensibilizar os pais, dar segurança desse imunubiológico, desse produto que é a vacina do HPV, que tem um impacto muito importante em estar prevenindo um vírus, que futuramente vai ocasionar um câncer nessa adolescente.

São Gonçalo Agora/Sandro Araújo
Compartilhe no Google+

About Sandro Araújo