Alunos denunciam péssimas condições do Polivalente - São Gonçalo Agora

Alunos denunciam péssimas condições do Polivalente

Alunos da Escola "Estadual" Polivalente de São Gonçalo dos Campos, localizada na Avenida Antonio Muniz, estão inconformados com as atuais condições da unidade de ensino. Segundo uma grande parte dos alunos, os problemas já se estendem por dois meses. Falta de água para beber e banheiros são os problemas mais questionados entre os alunos.

De acordo com eles, a escola está sem água, os banheiros sem condições nenhuma de uso, devido à falta de iluminação, pias e vasos danificados, falta de papel higiênico e etc. Os matos em volta do grande prédio também preocupam os pais e alunos. E para piorar a situação, os bebedouros também estão quebrados.

O São Gonçalo Agora entrou em contato com a diretora da escola, a Srª Regina, onde constatamos a veracidade dos problemas, e também a origem dos mesmos. Segundo a diretora e sua equipe, infelizmente, os problemas citados pelos alunos são reais e bastante antigos. Com pouco mais de seis meses na direção da escola, ela salientou, ser preciso, bastante cautela para qualquer tipo de intervenção na escola, pois tudo a ser realizado, primeiro, é necessário dinheiro em caixa, coisa que a escola não dispõe muito no momento, devido aos gastos com a reconstrução do muro, e aprovação mediante apresentação de relatórios e projetos à (Direc) Diretoria Regional de Educação e Cultura.

Essas iniciativas já foram realizadas pela direção da escola e foram aprovadas.

Para o problema da água, que teve uma grande piora com as obras de reforma do ginásio de esportes e extensão e cobertura da quadra poliesportiva, que estão super atrasadas por sinal, a diretora explicou ainda que, a solução não é tão simples quanto para muitos parece. A seu pedido, foi feita uma inspeção nos tanques, e foi constatado a necessidade de uma profunda limpeza e troca de suas tampas. Segundo ela, nenhum aluno pode utilizar a água da escola antes da limpeza dos tanques. Por preocupação com a saúde dos mesmos o abastecimento foi interrompido. Como os bebedouros estão danificados e também são interligados na rede hidráulica da escola, essa água também foi retirada.

Ainda de acordo com a diretora, tanto os banheiros quanto os bebedouros, infelizmente, foram danificados por alguns alunos que, provavelmente, inconformados com a demora na solução, agiram lamentavelmente dessa forma, descontando suas insatisfações no bem público, e assim, aumentando os problemas. Segundo a Srª Regina, tudo já está sendo providenciado, inclusive um novo bebedouro.

Em contato com a nossa redação, por volta das vinte e trinta desta segunda-feira 22/09, a diretora informou o início das obras de recuperação dos banheiros, assim como, da rede hidráulica e limpeza dos tanques para esta terça-feira 23/09, além da reposição das tampas e aquisição de mais uma bomba d’água (essa funcionará como reserva caso ocorra algum problema com a existente). A previsão para o término desses trabalhos, será no máximo de 10 dias.

Por mais incrível que pareça, para esses dois problemas (banheiro e limpeza dos tanques), a demora se deu devido à falta de mão de obra na cidade. A empresa ganhadora da licitação acabou sendo da cidade Feira de Santana. Além dos problemas citados, a escola necessita de uma grande reforma, inclusive em sua rede elétrica, e que também já está sendo providenciada pela diretora.

Com relação aos matos, a direção já solicitou a limpeza junto ao (Derba) Departamento de Infraestrutura e Transporte do Estado da Bahia. A demora se dar pelo fato das máquinas ainda não estarem disponíveis para o serviço. Assim que liberadas, segundo a empresa, toda a área será limpa.

De acordo com as informações que este portal obteve da diretora, tudo que cabe a direção da escola está sendo feito. Resta agora aguardar os resultados, e acima de tudo, contar com a compreensão e colaboração dos alunos na sua preservação.

São Gonçalo Agora/Sandro Araújo
Compartilhe no Google+

About Sandro Araújo