residencial Caso de mulher condenada a pagar R$ 93 mil a ex-marido por traição em São Gonçalo vira notícia Nacional - São Gonçalo Agora

Caso de mulher condenada a pagar R$ 93 mil a ex-marido por traição em São Gonçalo vira notícia Nacional

Dr. José Brandão,  juiz da Vara Civil da Comarca de São Gonçalo
A Justiça de São Gonçalo dos Campos, recusou hoje, 27 de maio de 2014, o último recurso judicial de uma mulher condenada, no final de 2013, a pagar R$ 50 mil de indenização por danos morais porque, durante 20 anos, escondeu do marido que a filha que ele registrou como dele era de outro homem.

O caso veio parar na Justiça porque o ex-marido começou a desconfiar da moça de 20 anos não ser sua filha. O ex-marido alegou que estava sendo vítima de humilhações na cidade diante do disse-me-disse que havia sido traído pela ex-mulher, ré no processo.

Na Justiça, após o exame de DNA ter sido negativo, reconheceu-se que ele não era o pai da moça que ele achou que fosse durante 20 anos.

Diante disso, o juiz determinou a retificação do registro de nascimento, retirando o nome do pai da certidão de nascimento da "filha" de outro homem e ainda condenou a ex-mulher pagar o valor de R$ 50 mil que, atualizado, já está em R$ 93 mil reais de indenização por danos morais.

A Promotora de Justiça chegou a emitir um parecer para a ex-mulher não ser condenada em indenização por danos morais, mas o Magistrado entendeu, diversamente, por achar que uma traição que faz um homem, 20 anos anos, pensar que era fosse pai de uma pessoa que não era sua filha não poderia passar impune.

O caso corre sob segredo de justiça e o último recurso foi rejeitado hoje, conforme despacho do Juiz José Brandão, atual juiz da Vara Cível da Comarca.

São Gonçalo Agora/Blog Justiça Atuante
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo