O Plantão de Emergência do Hospital Municipal de São Gonçalo dos Campos registrou duas solicitações de atendimento a vítimas de acidente neste sábado (24/01).

Um deles ocorreu por volta das 21:30h, quando um acidente entre um veículo e uma moto, ambos de dados ignorados, colidiram na esquina da praça Cazuza Machado com a praça Padre Bráulio Seixas, em frente ao Banco Bradesco. Apenas o condutor da moto saiu ferido na colisão. Segundo o socorrista Tafarel, Caíque de Araújo Mota, morador do conjunto José Sarney, sofreu uma fratura na Fíbula e tíbia (ossos da canela), e já se encontra na emergência do Hospital Municipal sob cuidados médicos.

A outra ocorrência aconteceu por volta das 14:40h na BA-502, Feira/São Gonçalo, na localidade da Tapera, onde aconteceu uma colisão entre dois veículos, e até o momento também de dados ignorados. A condutora de um dos veículos, identificada como Marta Mendes, moradora do bairro Parque Ypê, em Feira de Santana, sofreu um trauma na coluna e fratura no fêmur. Após receber os primeiros socorros, Marta foi encaminha para o Hospital Ortopédico em Feira de Santana. Seu carona saiu ileso.

A rodovia ficou parcialmente interditada por cerca de 1 hora até que a Polícia Rodoviária Estadual providenciasse a normalização do fluxo. Os veículos envolvidos encontram-se no pátio da PRE.

São Gonçalo Agora/Sandro Araújo
Qual seria a sua reação, ao estar prestando suas últimas homenagens a um falecido em seu sepultamento e, durante a caminhada pelo cemitério, se deparar com restos mortais e caixões amontoados e prontos para uma falsa cerimônia de cremação? Pois bem, a sua reação ainda não sabemos, mas cerca de 10 pessoas que acompanhavam um sepultamento neste último sábado (17/01), no cemitério de São Gonçalo dos Campos, acharam "uma falta de respeito".

Fotos enviadas pelo leitor, tiradas dia 17/01/15
Nas imagens enviadas para a nossa redação, e posteriormente constada sua veracidade, destroços de caixões e vários ossos humanos, como fêmur, crânio dentre outros, em meio a uma grande pilha de outros objetos estavam prontos para serem cremados.

Fotos enviadas pelo leitor, tiradas dia 17/01/15
De acordo com a PL 5029/2013 - Art. 13 e Art. 14
"A cremação de cadáveres e restos mortais humanos poderá ser executada pelo poder publico, por empresas concessionárias ou permissionárias ou pela iniciativa privada, com base na legislação de uso de solo e normas sanitárias vigentes. Fica vedado no processo de cremação de cadáveres ou de restos de corpos humanos o uso de urna que não seja de material biodegradável". Clique aqui e saiba mais sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Patricia Bilotta
De acordo com Patricia Bilotta, professora de Engenharia Ambiental da PUC e Doutora em Hidráulico e Saneamento, comenta: ”o perigo real da contaminação está nos orgânicos patogênicos encontrados no necrochorume”. O desgaste de materiais como objetos de roupas ou metais pesados em contato com o necrochorume teriam uma responsabilidade insignificante.

A professora explica que dependendo das condições do solo e da água em certas situações “esse material [em decomposição] pode se acumular e causar um efeito potencializado”. Com a aprovação da lei e a impermeabilização das urnas, o solo e a água são poupados, mas isso dá margem a uma outra preocupação: qual seria o destino desse material impermeável e quem se responsabilizaria por isso?

Segundo Patrícia, depois de tratado, o líquido não vira adubo, mas “pode até ser lançado no solo que o próprio ambiente absorve e o devolve ao ciclo natural para a matéria prima do carbono”.

O professor-doutor e pesquisador do Instituto de Geociências da USP – Universidade de São Paulo, Alberto Pacheco, acrescenta que o problema da contaminação do solo por cemitérios existe, mas é pouco abordado na mídia. Talvez por isso se arrasta ao longo de tanto tempo, prejudicando diretamente os que não dispõem de informação e, indiretamente, toda a população que sofre com a proliferação de doenças infecto-contagiosas.

Alberto Pacheco
O pesquisador da USP, Prof. Dr. Alberto Pacheco, detectou bactérias e vírus capazes de transmitir várias doenças em amostras de água retiradas do solo do Cemitério Municipal Vila Nova Cachoeirinha – Zona Norte de São Paulo.

Por força da fiscalização impulsionada pela resolução do CONAMA – Conselho Nacional do Meio Ambiente –, os cemitérios particulares vivem uma realidade bem diferente, e já desenvolvem mecanismos de proteção aos mananciais. Atentas ao impacto ambiental e de olho no mercado fúnebre ecologicamente correto, funerárias investem cada vez mais no desenvolvimento de soluções para a contaminação do solo e do lençol freático.

Alternativas viáveis que estão longe da realidade dos cemitérios públicos brasileiros.
Apesar das constantes campanhas e manifestações sociais e institucionais pró-meio ambiente, ainda há muito o que se fazer para proteger os recursos naturais.

Apesar de pouco divulgado, o problema é preocupante, já que 95% da água potável do mundo está no subsolo, segundo a Associação Brasileira de Águas Subterrâneas – ABAS.

Os dados levantam uma polêmica: o que fazer para evitar que o corpo humano contamine fontes preciosas de água subterrânea após a morte?

(As declarações do Prof. Pacheco foram editados na Revista Griffe) E-mail: apacheco@usp.br

São Gonçalo Agora/Sandro Araújo 

O início do ano em São Gonçalo dos Campos tem sido bastante movimentado no que se refere às ocorrências.

24 horas depois do Plantão de Emergência do Hospital Municipal registrar na noite desta terça-feira (20/01), a entrada de um homem, com problemas mentais, vítima de espancamento, mais uma ocorrência, desta vez de um acidente motociclístico foi registrado pela emergência do Hospital Municipal.

Antonio José Tomé, conhecido como toquinha, morador do Mutilo Leite, foi socorrido por volta das 21 horas de hoje pela equipe do socorrista Tafarel, após perder o controle de sua moto e cair na Avenida José Carlos de Lacerda, próximo a oficina de Robertão.

De acordo como socorrista, Toquinha sofreu um traumatismo craniano encefálico com otorragia (saída de sangue pelos ouvidos), alguns cortes e hemorragias, porem contidas pelo socorrista. Após ser atendido na emergência do Hospital Municipal, a vítima foi encaminhada a Feira de Santana para realização de uma tomografia do crânio.

Ainda segundo Tafarel, é muito importante o uso dos acessórios de segurança, principalmente para os motoqueiros. Se esta vítima estivesse pelo menos fazendo o uso do capacete, teria sofrido, no máximo, um traumatismo leve.

Outra observação do socorrista é com relação a prestação de socorro. Segundo ele, por três vezes pessoas não capacitadas deram socorro à vítimas de acidentes aqui em São Gonçalo, e todas três vítimas tiveram consequências por falha no socorro. Essas pessoas poderiam até ter morrido. No caso de uma costela quebrada, por exemplo, se a vítima é socorrida sem os devidos cuidados, cada movimento errado, essa costela perfura algum de seus órgãos, podendo levá-la a óbito imediato ou a serias consequências, alerta Tafarel.  

São Gonçalo Agora/Sandro Araújo
Segue internado no Hospital Municipal de São Gonçalo, e sem previsão de alta, Isaías Nascimento Julião, apelidado de “Jau”, 28 anos, e portador de doença mental.

Segundo informações da família, Jau, que é morador do bairro do Murilo Leite, contou que saiu bem cedo de casa nessa terça-feira (20), para cortar o cabelo em uma barbearia localizada no bairro do Gravatá. Chegando lá, ele se encontrou com três homens ainda não identificados, que o convidou para beber (bebida alcoólica). Por recusar o convite, Jau começou a ser barbaramente espancado pelos desconhecidos.

Todo ensanguentado e com grandes hematomas nos olhos, cabeça, rosto e ouvidos, a vítima foi encontrada por moradores, por volta das 17:00h, caído próximo à Fazenda Granja, bairro do Gravatá, e socorrido ao hospital.

Muito revoltados, familiares da vítima prestarão queixa ainda hoje, na delegacia de Polícia Civil desse município.

De acordo com o boletim médico, Isaías Nascimento talvez precise passar por uma cirurgia de reparação no ouvido esquerdo.

Por Erivaldo Oliveira, São Gonçalo Alerta
Infelizmente nem todas as lembranças da Festa de São Gonçalo são das melhores, apesar de termos presenciado uma belíssima festa.

Uma morte, um veículo furtado, roubo de aparelhos celulares, algumas garrafadas e vias de fato, e pra finalizar alguns atos de vandalismo, a exemplo das lixeiras da Praça Padre Bráulio Seixas, na Matriz. Informações dão conta que, os garis que pegaram as lixeiras, uma em cada canto da praça, e as colocaram no lugar novamente.

Podemos dizer que isso é normal e em toda festa de largo acontece deve-se acontecer? Não! Nem os animais, que são "irracionais", saem da linha quando adestrados. A falta de educação, e neste caso preservação do bem público não é coisa nem desse bicho.

Alguém pode ajudar oferecendo um nome para as pessoas que fazem isso?

São Gonçalo Agora/Sandro Araújo
Dois rapazes foram mortos a tiros na noite desta segunda-feira (19/01), por voltas das 20h, na localidade da Ilha, em São Gonçalo dos Campos.

De acordo com a polícia apenas uma das vítimas foi identificada. Trata-se de Lucas Santos Souza. Ainda segundo informações, uma das vítimas é de Salvador. Um deles sofreu três tiros nas costas e um na cabeça.

Para ajudar na identificação, a polícia informou que, a divulgação das tatuagens podem servir como um rápido ponto de partida, no intuito que um amigo ou familiar faça a procura e reconhecimento do corpo. Uma das vítimas tem tatuado nas contas o nome de “Emilly”, e o outro, o nome de "Lana". 

Os disparos, até então identificados como de calibre 32, foram efetuados no pescoço, cabeça e costas das vítimas.

O Departamento de Policia Técnica de Feira de Santana (DPT), realizou a remoção dos corpos. Ainda de acordo com a polícia, os jovens não são de São Gonçalo, apenas foram desovados em território sangonçalense.
São Gonçalo Agora/Sandro Araújo
A empresa responsável pela realização do concurso público da cidade de São Gonçalo dos Campos, Fundação ADM, publicou nos dias 12 e 14 deste mês o relatório geral de candidatos e local das provas, assim como o aviso de seus respectivos horários.

Confira o aviso de horários das provas.



São Gonçalo Agora/Sandro Araújo
Um grupo de mascarados despertaram grande curiosidade na noite deste sábado (17/01) na Festa de São Gonçalo dos Campos. Fazendo lembra o carnaval de Maragogipe, o grupo desfilou com lindas fantasias e mascaras que os tornaram irreconhecíveis pelas ruas da cidade. A iniciativa foi bastante apreciada, e até comparada aos antigos e bons carnavais.

Será que no próximo ano aparecerão outras surpresas tão boas quanto essa? Alguém sabe quem foram os mascarados?

São Gonçalo Agora/Sandro Araújo

O comerciante Antonio Edson Barbosa Borges, 56 anos, faleceu na tarde dessa segunda-feira (19), vítima de um acidente com um quadriciclo que pilotava na tarde do último sábado, no centro de São Gonçalo dos Campos. Segundo informações, ele perdeu o controle do veículo que veio a capotar.

Muito ferido, Antonio Edson foi socorrido por populares ao Hospital Municipal de São Gonçalo, sendo transferido com urgência ao Hospital Cleriston Andrade em Feira de Santana, onde posteriormente deu entrada no Hospital HTO, na mesma cidade, onde faleceu.

Edson era proprietário da loja A&A Moda Casual, no "Shopping Garden Plaza Center". De acordo com sua esposa, Sônia Regina das Neves Pedreira, também comerciante e proprietária do Bazar Vitória, o sepultamento ocorrerá às 9 horas da manhã desta terça-feira (20/01). O velório está acontecendo na residencia do casal,  na Rua Professor Dionísio Assunção, mesma rua onde aconteceu o acidente.

São Gonçalo Agora/Sandro Araújo
Matéria Original do São Gonçalo Alerta